A caminho de casa

Comecei a repetir teu nome de repente. Penso que foi um processo tão natural que não reparei que primeiro me vieram as letras embaraçadas, depois as sílabas e então teu nome cresceu dentro de mim, a começar pelos meus pés, como se tivessem penetrado em minha pele em algum lugar que pisei, algum chão maciço e cuidadoso, ladrilhado, e nesse chão as letras dispersas vieram ao meu corpo, tomando-me como um hospedeiro desta dor e desta ternura.

Foi assim que conheci os anjos, também: vieram primeiro pelos pés, alçando vôo menores, tímidos, dentro de mim, até que num desses vôo encontraram palavras feitas. Encontraram teu nome: engoliram-no, teu nome avesso, e hoje o gritam, tocam teu nome, te tocam.

E inexisto na minha incompreensão: já esqueço que me habito, que tu me habitas e que só os anjos vivem em mim. E eu já não me pertenço.

Anúncios

2 Responses to “A caminho de casa”


  1. 1 Daniela Borali abril 8, 2010 às 11:33 pm

    Para pisar no coração de uma mulher
    Basta calçar um coturno
    Com os pés de anjo noturno

    Para pisar no coração de uma mulher
    Sapatilhas de arame
    O balé belo infame

    Para pisar no coração de uma mulher
    Alpercatas de aço
    O amoroso cangaço

    Para pisar no coração de uma mulher
    Pés descalços sem pele
    Um passo que a revele

    (Chico César)

  2. 2 Daniela Borali abril 8, 2010 às 11:56 pm

    (…)Penso que foi um processo tão natural que não reparei que primeiro me vieram as letras embaraçadas, depois as sílabas e então teu nome cresceu dentro de mim, a começar pelos meus pés, como se tivessem penetrado em minha pele em algum lugar que pisei, algum chão maciço e cuidadoso, ladrilhado, e nesse chão as letras dispersas vieram ao meu corpo, tomando-me como um hospedeiro desta dor e desta ternura.

    Suas palavras me levaram para longe…
    Um tempo em que eu me sentia tão viva. Tão agradáveis instantes eram aqueles em que eu sonhava e acreditava no amor…
    Era mais fácil viver.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Burguesia

Híbrido espanto: poemas, contos, comentários e de vez em quando ciências sociais.

Calendário

abril 2010
S T Q Q S S D
« ago   maio »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Páginas


%d blogueiros gostam disto: